Ideologias Opressoras (1)



Algumas ideologias culturais ou religiosas podem ser extremamente opressoras à medida que definem um modelo normativo do que deve ser considerado certo e errado e excluem todos que não se encaixam nela. Todo modelo normativo atropela e suprime as singularidades porque força todos a se encaixarem num mesmo molde. A natureza é a prova de que vida equivale à diversidade. Toda diversidade deveria ser bem vinda no âmbito humano também.

Uma dessas ideologias opressoras vem do Cristianismo, que definiu o sexo homossexual como pecaminoso, gerando incrível sofrimento para milhões de pessoas que simplesmente não se encaixam nessa norma. O participante do BBB 21, Gil do Vigor, chamou atenção para essa causa, expondo seu sofrimento por conta da condenação religiosa à sua orientação sexual:


“Ai, é muito chato você ficar se podando o tempo inteiro (...) Tudo que eu passei, até minha sexualidade dentro da igreja tendo que esconder. Então como é que você vive sabendo, olhando na escritura que você é amaldiçoado? Porque na bíblia fala: maldito é o homem que se deita com outro. Eu não fiz mal a ninguém. Aí eu fico me culpando pedindo desculpas se eu não fiz nenhum mal a ninguém, entendeu? É muito chato ficar me sentindo errado o tempo inteiro.”


Um estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, concluiu que a probabilidade de um homossexual cometer suicídio é cinco vezes maior do que um jovem heterossexual. O jovem gay Yago Oliveira foi uma dessas vítimas, não aguentou a pressão da família extremamente religiosa e preconceituosa que não o aceitava e acabou se matando. Em seu último post Yago fez o seguinte desabafo: “A vergonha da minha família sou eu pelo simples fato de ser gay, afinal, como eles dizem, ser gay é pecado”. A mãe de Yago, muito cristã, se disse aliviada com o suicídio do filho gay afirmando o seguinte: “antes morto do que em pecado!”


Muitos outros homossexuais e transexuais morrem a cada dia no mundo em função do preconceito inspirado por esses dogmas sectários que condenam tudo que não segue um modelo estrito do que seria determinado por Deus. É bem difícil imaginar que Deus esteja realmente preocupado se alguém faz sexo com homem ou com mulher, mas como essas mensagens são introjetadas desde cedo através da educação, ela acaba se tornando verdade para alguns, trazendo muita dor, vergonha e culpa.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo